Dificuldade para engravidar? Fertilização in vitro pode ser uma alternativa

Em que consiste a fertilização?

A Fertilização in vitro (FIV) é um método de alta complexidade que induz a fecundação em laboratório, usado para casos de dificuldade em engravidar ou infertilidade. O primeiro passo do processo é a retirada dos óvulos e das células sexuais presentes no sêmen. Após essa coleta, ocorre a seleção dos espermatozoides e do óvulo para que sejam colocados em uma solução que imita as substâncias da trompa para a fecundação. Em média, são eleitos de 100 a 200 mil gametas masculinos para cada um feminino. O espermatozoide pode entrar espontaneamente no óvulo ou ser inserido por meio de uma agulha. Com isso, o embrião, que popularmente é conhecido como bebê de proveta, se forma e é inserido no útero em um processo semelhante ao Papanicolau. Você poderá saber que engravidou até 14 dias depois do procedimento por meio de um exame.

Como e quando começa a fertilização?

Ao pensar em engravidar, é fundamental atentar-se mais à saúde, ou seja, manter uma dieta variada e com baixo teor de gordura, praticar exercícios físicos, não fumar e reduzir a ingestão de álcool. Doenças como hipertensão e diabetes, que podem comprometer a gestação, também devem ser rastreadas e, caso diagnosticadas, tratadas. Passada essa fase, o casal realiza exames para identificar a causa da infertilidade e analisar se a FIV é a melhor alternativa.

Uma vez prescrito pelo especialista, o processo de fertilização se inicia junto com o ciclo menstrual, com uma ultrassonografia que avalia a saúde do útero, das trompas e dos ovários. Em seguida, a estimulação ovariana é feita diariamente por meio de injeções subcutâneas – paralelamente, em intervalos de três a quatro dias, repete-se o exame de imagem para medir o número e o tamanho dos folículos. Quando eles chegam a 18 milímetros, estão maduros o suficiente para fazer a retirada dos óculos e início da tentativa de fecundação.

Expectativas

A quantidade dos embriões colocados no útero depende da idade da mulher: são dois para aquelas com menos de 35 anos, três para até 39 anos e quatro a partir dos 40 anos. Da mesma forma, a idade é um fator determinante para a maior probabilidade de sucesso do procedimento, já que os óvulos são os mesmos desde a infância e não estão imunes ao processo de envelhecimento celular. Assim, a chance de gravidez a partir da fertilização in vitro antes dos 35 anos é de 60%. Entre 35 e 38 anos, essa taxa cai para 40%, chegando a 30% até os 40 anos – após essa idade, o percentual é de 8%.

Quantos dias depois da ovulação induzida já dá para saber se está grávida? O teste é feito por meio de um exame de sangue após 12 dias. Se o resultado for positivo, a segunda confirmação é dada pela ultrassonografia.

Saiba mais sobre o nosso Centro de Gestação de Alto Risco acessando: http://www.santajoana.com.br/noticias/2012/abril/conheca-processo-fertilizacao-in-vitro*

Share

Deixe seu comentário

O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *

*