Pais Mais Presentes na Gestação

pais mais presentes

“Não basta ser pai, tem que participar,” dizia uma propaganda de TV na década de 1980. De lá para cá, o papel dos homens na criação dos filhos tem sido muito mais ativo.

Para analisar essa mudança comportamental, conversamos com o Dr. Luiz Fernando Leite, obstetra do Hospital e Maternidade Santa Joana.

“Com certeza absoluta os pais de hoje são muito mais participativos”, afirma o médico. “Eu, nesses 30 anos fazendo partos percebi esse vínculo crescer em escala exponencial”.

Ele acredita que o mundo mudou e contribuiu para essa maior participação do pai na gestação e na própria paternidade. “A meu ver, começa pela própria sociedade, que deixou de ser tão machista.”

Até mesmo o avanço da tecnologia pode ter envolvido mais os homens no processo, aponta o especialista: “o avanço das imagens de ultrassom, que contribuem para ter uma real noção do bebê e até saber com quem ele vai se parecer”.

O papel de maternidades, como o Santa Joana, também ajudou. “Acompanhando essa mudança de comportamento, maternidades criaram espaços onde até as famílias podem ver o nascimento. Assim, acho que todo esse conjunto de transformações veio a contribuir para a maior participação masculina”, conclui o obstetra.

Dr. Leite também orienta sobre como o pai pode se fazer mais ativo, auxiliando a mulher. “Para mim, os maridos começam a contribuir estando presente nas consultas de pré-natal. Assim eles passam a entender o porquê das transformações do corpo feminino durante os nove meses da gravidez e também o parto e puerpério. Lembro sempre que a humanização do parto começa no pré-natal e não apenas na sala de parto”.

Share

2 Respostas para Pais Mais Presentes na Gestação

  1. Luana says:

    Eu acredito que os tempos mudaram sim em relação a paternidade, antes tudo ficava pra mãe até o parto a maioria dos pais ficavam aguardando alguem dar a noticia ‘seu filho(a) nasceu’ ai o pai fazia festa, saia pra comemorar. Enfim, para mim a presença do meu marido em todo pré-natal fez uma enorme diferença. Quando estamos grávidas temos um turbilhão de emoções e ter o pai do bebê próximo é maravilhoso. Meu marido graças a Deus esteve comigo até nos exames mais simples que fazemos várias vezes durante a gravidez que é o de urina. E no dia do parto que foi antecipado pois comecei a sentir dores e a pressão foi a 18 ele estava lá. Tive minha filha no Santa Joana e meu maridão estava comigo, fez tudo direitinho, separou a roupinha, avisou a família, entrou comigo na sala de cirurgia, segurou minha mão e foi falando tudo. Na hora do parto a família estava reunida o que foi uma mega surpresa pra mim ver todos pelo vidro da sala. Enfim, meu marido é um grande homem, grande pai. Eu amei ter minha filha nessa maternidade fiquei super feliz!!

Deixe seu comentário

O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *

*