Conhece a Fome Oculta? Seu filho pode ter. Saiba o que fazer

fome oculta

Fome Oculta, segundo a Organização Mundial da Saúde, nada mais é do que a necessidade não explícita de um ou mais nutrientes essenciais para o bom funcionamento do organismo.

Conforme explicou Luciana da Costa, nutricionista do Hospital e Maternidade Santa Joana, em entrevista à revista Pais&Filhos: “Nem sempre a ‘fome oculta’ terá algum sintoma, bem diferente da desnutrição”.

Isso pode ocorrer, diz a especialista, por deficiência na alimentação ou porque o corpo da criança não absorve adequadamente os nutrientes. “É frequente vermos nas crianças a falta de Vitamina D, principalmente no primeiro ano de vida, Vitamina A e Ferro,” conta.

Essa falta de nutrientes na infância pode fazer com que a pessoa tenha mais chance de desenvolver doenças na vida adulta, como diabetes, hipertensão e colesterol alto.

Então, como tratar a Fome Oculta? Alimentação diversificada é o caminho para evitar o problema. “Às vezes seu filho gosta muito de cenoura e você foca neste alimento e esquece dos outros. Uma dieta variada é a chave para comer com qualidade,” recomenda a nutricionista.

Luciana indica alimentos fontes de Vitamina A (vegetais alaranjados: cenoura, mamão, abóbora, laranja. E também escuros como couve, agrião e espinafre) e Ferro (carnes de modo geral e, para quem quer evitá-las, o feijão). Se a criança se recusa a comer, a dica é tornar os pratos atrativos para os olhos (e para o estômago) deixando-os bem coloridos, com alimentos diferentes.

Quanto à Vitamina D, nada melhor do que exposição solar, nos horários recomendados para evitar radiação ultravioleta: antes das 10h e depois das 16h.

Para saber mais sobre o assunto, clique aqui e leia a reportagem completa da Pais&Filhos.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *