Drenagem linfática: é indicado fazer durante a gravidez?

Muito se fala da drenagem linfática, uma massagem indicada para casos de inchaço e retenção de líquidos, problemas estes muito comuns entre as gestantes. A técnica está sendo recorrente entre as mulheres grávidas, que também encontram alívio às dores na lombar e aos desconfortos da gestação. A dúvida que surge é: a drenagem linfática é realmente segura para as gestantes?

O Dr. Luiz Fernando Leite, obstetra do Hospital e Maternidade Santa Joana, contou mais sobre os efeitos da drenagem linfática na retenção de líquidos ao site Delas, do IG. “A drenagem ajuda a eliminar esses líquidos e contribui ativamente para a recuperação da saúde física e estética da gestante”. Ele recomenda, também, a prática de exercícios físicos e a hidratação do corpo para eliminar os sintomas de desconforto.

Porém, é preciso ficar de olho em todos os cuidados necessários na hora de realizar a técnica em gestantes. “Os riscos sempre existem se a drenagem não for executada por profissionais habilitados”. Por isso, é sempre importante buscar clínicas especializadas e com profissionais bem preparados para atender as gestantes com todas as suas características individuais.

No pós-parto

A liberação do obstetra é essencial antes de realizar uma drenagem linfática após o parto, podendo ter um tempo variado de autorização para cada caso. O Dr. Luiz Fernando recomenda esperar 30 dias para voltar com a drenagem nas pernas e 60 para receber no abdômen, especialmente em casos de parto cesárea.

Contraindicações

O Dr. Luiz Fernando Leite explica que mulheres com a placenta baixa ou gravidez de gêmeos devem ter seu caso analisado individualmente pelo obstetra. Mulheres com diabetes, hipertensão ou varizes também devem evitar a técnica, uma vez que essas condições aumentam o risco de trombose.

Para mais informações sobre a drenagem linfática na gravidez, leia a matéria completa no site Delas.

Share

Deixe seu comentário

O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *

*