• Home
  • blog
  • Pré-eclâmpsia: O Que É? Quais os Riscos Para Mãe e Bebê?

Pré-eclâmpsia: O Que É? Quais os Riscos Para Mãe e Bebê?

21/06/2017 Atualizado há 3 anos

Quem explica melhor isso é o Dr. Luiz Fernando Pereira Leite, obstetra do Hospital e Maternidade Santa Joana.

“É a famosa pressão alta da gravidez – Doença Hipertensiva Específica da Gravidez (DHEG) – e se caracteriza pela alteração nos vasos placentários,” diz o médico, que lembra que a pré-eclâmpsia pode ser detectada com exame clínico de medição de pressão da gestante e exames laboratoriais.

A complicação na gravidez, que pode ocorrer após 20 semanas de gestação em mulheres com pressão normal, traz sérios riscos à mãe e ao bebê. “Pode restringir o crescimento intra-útero e diminuir o líquido amniótico e causar envelhecimento placentário precoce, ocasionando sofrimento fetal e parto prematuro,” alerta o especialista.

O principal risco para a mãe é a ocorrência de convulsões, eclâmpsia. “Quando a mãe se encontra nesse quadro é importante enquadrá-la no protocolo de segurança fazendo exames periódicos e internação em unidade semi-intensiva, assim diminuindo os riscos materno-fetais,” orienta o Dr. Leite.

Nessa unidade são prescritos anti-hipertensivos, inclusive medicação (Sulfato de Magnésio) indicada para neuroproteção materno-fetal; nesse caso, o ideal é que a gestante esteja na Unidade de Terapia Intensiva, explica o obstetra.

Portanto, é muito importante o acompanhamento médico durante a gravidez. Em caso de suspeita de pressão alta, procure imediatamente um hospital.

© 2020 Santa Joana. Todos os direitos reservados.

Rua do Paraíso, 432 | CEP 04103-000 | Paraíso | São Paulo | SP | 11 5080 6000

Responsável Técnico: Dr. Eduardo Rahme Amaro | CRM 31624

Agendar visitaAgende uma visita, vamos adorar receber você.Quero agendar uma visita