Pré-eclâmpsia: O Que É? Quais os Riscos Para Mãe e Bebê?

Quem explica melhor isso é o Dr. Luiz Fernando Pereira Leite, obstetra do Hospital e Maternidade Santa Joana.

“É a famosa pressão alta da gravidez – Doença Hipertensiva Específica da Gravidez (DHEG) – e se caracteriza pela alteração nos vasos placentários,” diz o médico, que lembra que a pré-eclâmpsia pode ser detectada com exame clínico de medição de pressão da gestante e exames laboratoriais.

A complicação na gravidez, que pode ocorrer após 20 semanas de gestação em mulheres com pressão normal, traz sérios riscos à mãe e ao bebê. “Pode restringir o crescimento intra-útero e diminuir o líquido amniótico e causar envelhecimento placentário precoce, ocasionando sofrimento fetal e parto prematuro,” alerta o especialista.

O principal risco para a mãe é a ocorrência de convulsões, eclâmpsia. “Quando a mãe se encontra nesse quadro é importante enquadrá-la no protocolo de segurança fazendo exames periódicos e internação em unidade semi-intensiva, assim diminuindo os riscos materno-fetais,” orienta o Dr. Leite.

Nessa unidade são prescritos anti-hipertensivos, inclusive medicação (Sulfato de Magnésio) indicada para neuroproteção materno-fetal; nesse caso, o ideal é que a gestante esteja na Unidade de Terapia Intensiva, explica o obstetra.

Portanto, é muito importante o acompanhamento médico durante a gravidez. Em caso de suspeita de pressão alta, procure imediatamente um hospital.

6 Respostas para Pré-eclâmpsia: O Que É? Quais os Riscos Para Mãe e Bebê?

  1. Danielly Martins says:

    Estou com 15 se mas é destaque que descobri a gestação comm10 pra 11 semanas minha pressão está bem.alterada estou preocupada na hora do parto

    • admin says:

      Danielly, procure imediatamente um médico para que você seja avaliada e, se necessário, tratada.

  2. Edilene Balista says:

    Sofri todas essas complicações explicadas pelo Dr. Luiz Fernando Pereira Leite,
    por conta de um pré natal mal assessorado que não identificou a evolução da minha pressão arterial.
    A minha história terminou feliz, pois o conceituado Hospital e Maternidade Santa Joana
    me recebeu em seu P.S e cuidou de cada detalhe para que eu e minha princesa que tinha apenas 29 semanas de gestação saíssemos com vida.
    Fica a aqui minha eterna gratidão a toda a equipe HMSJ, que cuidou de nós até a saída do UTI Neonatal ( 2 meses após o parto).

  3. Maria Madalena Pacheco dos Santos says:

    Eu tive pré eclampsia foi muito tenso pq tive minha filha prematura mas deu td certo um Conselho eu do procure um médico bom é sempre fique de olho na pressão pq pré eclampsia não é fácil. Mas graças Deus deu td certo

  4. Luciana says:

    Eu tive pré eclampsia, e infelizmente perdi meu João Miguel, mas graças aos profissionais desse ilustre hospital sobrevivi e hoje tenho o Davi de 1 ano e 6 meses. Obrigada. Abs

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *