Seu filho odeia tomar remédio? Saiba como facilitar as coisas

Seu filho dá trabalho na hora de tomar remédio? Este problema acomete grande parte dos pais e crianças, que se veem diante de problemas na hora de administrar a medicação. Nem sempre os pais fazem a melhor escolha quando as crianças não querem tomar um medicamento prescrito. Deixar o nervosismo e a ansiedade à mostra, por exemplo, não é a melhor saída.

A fase crítica fica entre os dois e cinco anos, aproximadamente, pois a criança ainda não consegue entender bem o que está acontecendo, mas já tem energia suficiente para evitar e atrapalhar os pais. Depois disso a tendência é ficar mais fácil, pois a criança passa a entender melhor a razão dos medicamentos.

O primeiro passo é sempre mostrar o quanto aquilo é necessário. Os pais devem passar aos filhos o conceito de que nem tudo na vida é agradável, mas muitas vezes é preciso. Mentir e demonstrar que o medicamento é gostoso, caso ele não o seja, nem pensar. Uma sugestão é que os pais experimentem o remédio, caso seja líquido, antes de dá-lo à criança. Isso permite saber se é bom, ruim ou péssimo.

Outra atitude indicada é usar a seringa, principalmente quando a criança ainda é bem pequenininha. Segurar a colherinha com o remédio líquido no céu da boca da criança, até que ela o engula, também vale.

Dar o remédio na base da ameaça, nem pensar. Nessas horas, a naturalidade é uma grande aliada. É preciso enfrentar a situação de maneira tranquila, pois a atitude é o verdadeiro espelho da criança. E não custa nada ter um copo de água ou suco por perto na hora do remédio, para poder tirar o gosto ruim da boca depois.

Share

Deixe seu comentário

O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *

*