Serviços Santa Joana

Tenha um parceiro especializado na investigação e tratamento de problemas da saúde da mulher e do bebê

Tamanho do Texto:

Em nosso Centro de Diagnósticos e Medicina Fetal, reunimos profissionais especializados para proporcionar a melhor orientação e tratamento para a mulher, gestante e bebê


“Estou grávida e agora?”


Assim que você souber (ou desconfiar) que está grávida, o ideal é marcar uma consulta com um médico ginecologista para iniciar o pré-natal. É hora também de procurar informações sobre a maternidade que escolherá para cuidar de você e do bebê. Avalie não só o conforto e a comodidade. Busque uma equipe capaz de acolhê-la com atenção e que entenda esse momento tão especial pelo qual você e sua família estão passando. Além disso, veja se o local conta com uma infraestrutura completa para todas as situações que envolvem os momentos de parto e pós-parto.

Pequenos cuidados podem fazer uma grande diferença no desenvolvimento da criança que se prepara para nascer. Por isso, há mais de 25 anos oferecemos no Santa Joana diversos tipos de exames, para todas as fases da gravidez. Fomos pioneiros na criação do serviço de medicina fetal no Brasil. A proposta desse serviço é identificar precocemente os mais variados problemas de saúde da gestante e dos bebês (ainda no útero da mãe ou do recém-nascido) e tratá-los rapidamente. Quanto antes iniciarmos os cuidados necessários, maiores serão as taxas de sucesso.

Sob a coordenação do obstetra e ginecologista dr. Rodrigo Ferreira Buzzini, especialista em Endoscopia Ginecológica, nosso Centro de Diagnósticos realiza mais de 2 mil exames por mês, o que tem proporcionado aos profissionais que atuam nesse serviço prática e conhecimento profundo em medicina diagnóstica na saúde da mulher (seja ela gestante ou não) e do bebê. Já nossos trabalhos de medicina fetal são coordenados pelo dr. Antonio Fernandes Moron, professor titular do Departamento de Obstetrícia da Escola Paulista de Medicina da Universidade Federal de São Paulo (Unifesp), referência no assunto.

A expertise do nosso centro passou recentemente a ser compartilhada por meio da telemedicina com médicos de várias partes do Brasil. São profissionais não especializados em obstetrícia que reconhecem a especialização do Santa Joana e solicitam informações por meio de conversas on-line.

Atendimento especializado para gestações de alto risco

A vida moderna mudou nossos hábitos em uma série de aspectos – e a gravidez é um deles. Se nossas avós tinham filhos ainda bem novas, com 20 e poucos anos ou até menos, hoje é comum que a gestação seja postergada. Ter filhos depois dos 30, e mesmo depois dos 40, virou algo bastante usual.

Conforme o tempo passa, no entanto, a chance de alguma complicação durante a gravidez aumenta – mas a medicina está aí para ajudá-la. No Santa Joana, criamos o Centro de Gestação de Alto Risco, no qual são oferecidos exames e acompanhamento multiprofissional para grávidas que necessitem de atendimento especializado devido a idades mais avançadas ou problemas como:

• Pressão alta na gravidez (pré-eclâmpsia).
• Diabetes gestacional.
• Doenças da tireoide.
• Infecções congênitas (que já nascem com o bebê).
• Incompetência cervical (tipo de dilatação cervical que pode levar ao nascimento de bebês de forma prematura).
• Gestações de gêmeos.
• Infecções urinárias.
• Anemias.
• Trombose venosa.

Nossos profissionais também estão sempre atentos para verificar a saúde do bebê antes mesmo do nascimento, detectando problemas como cardiopatias congênitas, síndromes genéticas, entre outros. Assim, com nosso Centro de Medicina Fetal, podemos agir muito rapidamente quando necessário, facilitando o tratamento e favorecendo a recuperação.

Unidade Integrada de Doenças Endocrinológicas

Gestantes, fiquem atentas aos sintomas e sinais!

O diabetes pré-gestacional e gestacional não costuma apresentar sintomas evidentes, mas apenas alguns sinais que podem ser confundidos facilmente com a gravidez, como cansaço, apetite acima do normal e vontade mais frequente de urinar.

Já o hipertireoidismo pode causar sensação de calor, fraqueza muscular, mãos trêmulas, batimentos cardíacos acelerados e perda de peso; e o hipotireoidismo, cansaço, sensação de frio, pequeno ganho de peso e pele e cabelo secos.

Diante de um ou mais sintomas desses, procure ajuda médica especializada.

Contamos também com uma Unidade Integrada de Doenças Endocrinológicas – serviço ambulatorial especializado na avaliação e no tratamento de doenças comuns na gravidez. Entre elas, destacamos:

Diabetes gestacional – Caracterizada pela alteração das taxas de açúcar (glicose) no sangue durante a gravidez. A presença dessa doença na mãe pode colocar em risco a saúde do bebê, que passa a receber muita glicose por meio da placenta e desenvolve um risco maior de sobrepeso. Por isso, são fundamentais o diagnóstico e o controle dessa doença durante o pré-natal.
Diabetes pré-gestacional – Engloba as pacientes que já tinham diabetes antes da gestação. A necessidade de controlar essa síndrome é fundamental para evitar complicações tanto para a mãe quanto para o bebê, incluindo malformações congênitas, partos prematuros e, em casos extremos, aborto.
Doenças da tireoide (hipertireoidismo e hipotireoidismo) – Quando não tratadas, são responsáveis pelos insucessos obstétricos, como infertilidade, descolamento placentário, hipertensão, hemorragias pós-parto e parto prematuro.

Na Unidade Integrada de Doenças Endocrinológicas, temos uma equipe multiprofissional especializada, composta por médicos obstetras, endocrinologistas e cirurgiões, que atua de forma conjunta para garantir mais assertividade nos diagnósticos das doenças e rapidez nos tratamentos.

Diagnóstico de doenças do assoalho pélvico

A região da bacia (ou pelve) é uma das mais importantes do corpo feminino e faz a sustentação de órgãos como bexiga, reto, intestino e útero. A pelve deve ser tratada com atenção por todas as mulheres, pois ela também tem influência direta sobre a gestação, preparando o corpo para o momento de dar à luz.

Nosso Centro de Assoalho Pélvico está focado em acolher, examinar e tratar com excelência diversos problemas que podem afetar essa região. Entre eles, destacam-se a falta de controle urinário (incontinência urinária) e os rebaixamentos de órgãos pélvicos, como bexiga (cistocele), reto (retocele) útero (prolapso uterino) e intestino delgado (enterocele).

Por meio desse serviço, oferecemos exames específicos, como o estudo urodinâmico, também chamado de avaliação urodinâmica, e o ultrassom 3D do assoalho pélvico. Enquanto no primeiro exame, um moderno equipamento demonstra se a bexiga da paciente está conseguindo cumprir sua função (armazenar urina sob baixa pressão e proporcionar adequado esvaziamento para a micção normal), no segundo é possível visualizar com alta precisão a região interna da bacia da mulher e seus respectivos órgãos (útero, vagina, bexiga, uretra e reto).

Exames realizados pelo Centro de Diagnósticos

No Centro de Diagnósticos e Medicina Fetal do Hospital e Maternidade Santa Joana, contamos com tecnologia de ponta para realizar exames com grande grau de precisão.

Veja a seguir alguns dos principais exames que realizamos:

Ultrassom transvaginal (ou endovaginal)
O exame de ultrassom transvaginal, também conhecido como ultrassom endovaginal, é utilizado para a avaliação dos órgãos reprodutivos femininos, incluindo o útero, os ovários e o colo uterino. Como o próprio nome diz, é um exame realizado na parte interna da vagina. O emissor de ondas sonoras é introduzido na cavidade vaginal gerando imagem em movimento das estruturas pélvicas da gestante, localizadas na região da bacia. Nas grávidas, indicamos esse exame no início da gestação (entre a quinta e a 11ª semana). Ele permite a identificação do local de implantação do saco gestacional, a determinação do tempo de gestação, a avaliação da vitalidade do embrião e informações do colo do útero.

Ultrassom tridimensional (ultrassom 3D e 4D) – Nesse exame, um equipamento moderno permite ao médico a visualização bem nítida da imagem do bebê, com uma qualidade maior quando comparada à da ultrassonografia convencional, aumentando assim as possibilidades de diagnóstico de problemas congênitos. É um exame bastante seguro. Os resultados dos exames de ultrassonografia são impressos na hora e entregues no mesmo dia. Caso haja interesse, você também pode adquirir na nossa recepção uma cópia das imagens em DVD. Pode ser realizado em qualquer fase, mas a idade gestacional ideal é entre a 28ª e a 32ª semana.

Ultrassom obstétrico com doppler
O exame de ultrassom obstétrico com doppler é feito para avaliar as circulações sanguíneas entre o bebê e a placenta e entre a mãe e a placenta. Com uma espécie de coloração virtual, o médico consegue verificar também a anatomia, o crescimento, a posição e a apresentação do bebê, assim como a quantidade de líquido amniótico (que envolve e protege o bebê dentro do útero) e as características da placenta. Esse exame pode ser realizado em qualquer fase da gestação, de acordo com indicação médica

Ultrassom morfológico
O exame de ultrassom morfológico é uma variação do ultrassom convencional. Em geral, é realizado no primeiro trimestre de gravidez para avaliar a anatomia inicial do feto e rastrear possíveis síndromes cromossômicas. Entre os parâmetros analisados estão a medida da translucência nucal, a presença do osso nasal, a análise do fluxo sanguíneo do ducto venoso e a avaliação da válvula tricúspide do coração fetal. É feito, em geral, entre a 11ª e a 14ª semana de gestação. Já no segundo trimestre, o ultrassom morfológico é marcado normalmente entre a 20ª e a 24ª semana. É realizado um estudo detalhado da anatomia fetal com o objetivo de detectar possíveis malformações e rastrear síndromes genéticas.

Translucência nucal
O exame de translucência nucal serve para medir a quantidade de líquido na região da nuca do bebê e é feito durante o ultrassom gestacional. Seu principal objetivo é ajudar a detectar o risco de síndrome de Down e outras síndromes cromossômicas.

Biópsia de vilocorial
A biópsia do vilocorial é um exame feito por meio da aplicação de uma agulha na barriga da mãe durante a gravidez, e também tem por objetivo diagnosticar problemas cromossômicos no bebê, além de outras doenças genéticas.

Biópsia de vilocorial
O exame de imagem de dopplerfluxometria colorida é um estudo da circulação sanguínea por meio da mensuração dos fluxos em algumas veias importantes para a gestação. Ele possibilita o rastreamento de risco para doença hipertensiva da gestante, restrição de crescimento do bebê durante a gestação, entre outros problemas. Ele é solicitado quando a translucência nucal se mostra alterada.

Amniocentese
O procedimento de amniocentese é realizado por meio da aplicação de uma agulha no abdômen da gestante com o intuito de obter uma amostra do líquido amniótico, presente na bolsa que banha o bebê dentro do útero da mãe. Entre outras funções, ele pode ajudar em análises cromossômicas (relacionadas a sequências genéticas), para pesquisar anemia e doenças no bebê antes do nascimento.

Cordocentese
O exame de cordocentese, também conhecido como “amostra de sangue fetal”, consiste na retirada de uma pequena quantidade de sangue do bebê durante a gestação a partir do cordão umbilical, para detectar a presença de possíveis problemas genéticos (cromossômicos) ou acompanhamento de doenças como toxoplasmose, rubéola, anemia e citomegalovírus.

Ecocardiograma fetal
O ecocardiograma fetal é um exame de imagem que utiliza ondas sonoras de alta frequência para avaliar a saúde do coraçãozinho do bebê, ainda no útero da mãe. Caso algum problema seja detectado, os médicos avaliam a possibilidade de iniciar o tratamento antes mesmo do parto.

Cardiotocografia
A cardiotocografia é um método que avalia o bem-estar do bebê dentro do útero. Esse exame detecta as alterações da frequência cardíaca do bebê e as contrações uterinas, que são registradas por meio de um gráfico.

Perfil biofísico fetal
O perfil biofísico fetal é um exame que avalia o bem-estar do bebê a partir do terceiro trimestre da gestação, comparando seu progresso em diferentes esferas, como respiração, crescimento corporal, volume do líquido amniótico (que o envolve e o protege dentro do útero da mãe), batimentos cardíacos, entre outras.

Teste Pré-Natal Não Invasivo (NIPT)
O Teste Pré-Natal Não Invasivo (NIPT) permite identificar ou descartar problemas genéticos do bebê de forma rápida e segura. O exame tem a menor taxa de falso negativo dentre os procedimentos pré-natais de rastreamento disponíveis, com 99% de exatidão para a detecção das síndromes de Down, de Patau, de Edwards, de Klinefelter e de Turner. Ele pode ser feito a partir da 10ª semana, por meio de uma amostra do sangue materno usada para análise do DNA placentário, capaz de avaliar a existência de problemas genéticos específicos do bebê. O NIPT não tem contraindicações e é especialmente indicado para mulheres com histórico de mutações cromossômicas em gestações anteriores, com mais de 35 anos, grávidas por fertilização in vitro ou por doação de óvulos, ou casos de alterações identificadas no ultrassom morfológico.

Teste de sexo do bebê
O exame de sexagem fetal é utilizado para determinar o sexo do bebê por meio de uma pequena amostra de sangue da mãe a partir da quinta semana de gestação, momento em que o exame de ultrassom obstétrico mal consegue detectar a presença do embrião dentro do saco gestacional. Ele é baseado na detecção do cromossomo Y no sangue materno. Na presença do cromossomo Y, o sexo do bebê é masculino. Na sua ausência, é feminino.

Exame de Paternidade e Maternidade
O exame de paternidade e maternidade é um tipo de teste de DNA que tem como objetivo confirmar se o bebê é filho de determinada pessoa. Pode ser feito durante a gravidez ou após o nascimento por meio da análise do sangue, saliva ou fios de cabelo da mãe, do filho e do suposto pai.


Agende um exame no Centro de Diagnósticos e Medicina Fetal

Central de agendamento

(11) 5080-6070

Horário de agendamento

De segunda a sexta-feira, das 7h às 20h, exceto feriados

Aos sábados, das 7h às 13h

Horário de funcionamento

Segundas-feiras, das 13h às 18h

Quintas-feiras, das 12h30 às 15h30

Sextas-feiras, das 13h às 18h

Endereço

Rua Vergueiro, 1061, 4o andar, São Paulo