Imprensa

Tamanho do Texto:

Novidades do mês de Outubro 2013

01/10/2013

Mães e bebês de UTI ganham festa para celebrar a vitória nos tratamentos

O evento promovido pelo Hospital e Maternidade Santa Joana receberá cerca de 400 pessoas

No próximo sábado (12) bebês, crianças e adolescentes que permaneceram longos períodos em tratamento nas UTIs Neonatais do Hospital e Maternidade Santa Joana celebrarão a vida na 2ª edição do Encontro de Mães e Bebês da UTI. Este ano, estarão presentes cerca de 400 pessoas entre pais, bebês e equipe da UTI Neonatal e a festa será no buffet infantil Spasso Power – em Moema, São Paulo – das 12h00 as 16h00.

Referência nos cuidados com bebês prematuros, o Santa Joana possui a maior UTI Neonatal do Brasil, que dispõe de 94 leitos altamente equipados com o que há de mais moderno em recursos tecnológicos e recebe em torno de 1.300 pacientes em sua UTI Neonatal todos os anos - 200 bebês com menos de 1.500gramas e cerca de 100 pesando menos que 1.000gramas.

Muitos deles precisam ficar internados ao longo de meses, gerando muita tensão em suas famílias, que acabam criando vínculos com médicos, enfermeiras e demais profissionais de saúde da maternidade, além de formarem uma espécie de comunidade com pais de outros bebês internados.

São considerados prematuros os bebês que nascem com até 37 semanas de gestação, sendo que nascer com menos de 28 semanas o quadro é de prematuridade extrema, estes geralmente são os casos mais graves. Muitos podem ter sequelas ao longo da vida, por isso, cada conquista destes pequenos guerreiros é considerada uma grande vitória.

Desde o primeiro instante de vida, a criança já é assistida pelo seu pediatra, mas são nos momentos de maior complexidade como uma internação em Unidade de Terapia Intensiva que os profissionais se tornam os verdadeiros anjos da guarda dos recém-nascidos. Por isso, o grande objetivo do evento é celebrar a vitória de cada bebê que passou pela UTI Neonatal da maternidade Santa Joana, além de reunir os pais e profissionais de saúde e proporcionar um momento de alegria para quem antes só se reunia em torno de uma incubadora.

Segundo o último relatório da Organização Mundial da Saúde, divulgado no ano passado, o Brasil é o 10º país com maior taxa de prematuros, sendo a principal causa de morte de crianças no primeiro mês de vida, segundo dados do Ministério da Saúde. Nas últimas duas décadas, graças à tecnologia e aos novos medicamentos, muito mais prematuros estão terminando seu desenvolvimento fora do útero com sucesso. Depois de tantas dificuldades, ver essas crianças levando uma vida normal é um grande mérito.

Diante disto, é muito importante classificar a prematuridade como um problema grave e, por este motivo, a superação dos bebês, pais, equipe de médicos e enfermeiros precisa ser celebrada.


Voltar

Prezado jornalista, entre em contato com a nossa assessoria de imprensa Máquina da Notícia. Os telefones são:

Anna Brom

Tel.: (11) 3147 7235

Cel.: (11) 97695 6489

Marina Bianchi

Tel.: (11) 3147 7398

Cel.: (11) 99997 0384

Michelle Rodrigues

Tel.: (11) 3147 7484

Cel.: (11) 98662 5219