Você conhece o Método Canguru?

A experiência de se tornar mãe é indescritível, repleta de sensações, tanto para a mulher quanto para o bebê. O Método Canguru é adotado para tornar essa relação ainda mais próxima nos seus primeiros momentos.

Há pouco mais de 3 décadas, os hospitais colombianos surgiram com o método, para atenuar a falta de recursos para cuidar dos prematuros. Descobriu-se então que o Canguru, nome tirado do animal que carrega a cria junto ao corpo em uma bolsa, poderia ser adotado também em hospitais que contam com toda uma estrutura especializada voltada para o prematuro, como é o caso do Hospital e Maternidade Santa Joana, pioneiro na introdução do método entre as maternidades privadas do Brasil.

A técnica é simples. Coloque o recém-nascido por alguns minutos sobre o peito ou a barriga da mãe ou mesmo do pai. Os bebês devem ficar seguros por faixas.

O calor da mãe mantém a temperatura corpórea do bebê e dá estabilidade, permitindo uma melhora na sobrevida e nas condições de alta da criança. A prática favorece o desenvolvimento neuropsicomotor e ajuda o bebê a ganhar peso. O contato pele a pele promove troca de hormônios e estimula o desenvolvimento da criança como se ela estivesse no útero.

Para os pais que estão com o bebê na incubadora, o método oferece um momento de cuidado e carinho único. Na UTI Neonatal do Santa Joana, até mesmo prematuros em ventilação mecânica, desde que estáveis clinicamente, podem ser beneficiados pela técnica.

Share

Deixe seu comentário

O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *

*