Banco de Leite Materno: Importância do Aleitamento na UTI Neo

uti neonatal

Os bebês que precisam de internação na UTI neonatal do Hospital e Maternidade Santa Joana, prematuros, com baixo peso ou necessidades clínicas, recebem leite das mães graças ao nosso Banco de Leite Humano.

“Mesmo que a criança, devido à sua prematuridade, não tenha estabelecido a sucção direto na mama, vai receber – o leite materno – por outras vias,” explica Maria Mercedes Sakagawa, nutricionista coordenadora do Banco de Leite do Santa Joana.

Sendo o leite humano de extrema importância ao recém-nascido, principalmente aos que estão internados na UTI neonatal, conta ela, a maternidade dispõe de uma sala de coleta para atendimento e orientação às mães.

“Nossa estrutura de banco de leite humano dá condições também de atender os recém-nascidos que as mães, por algum motivo, não conseguem estabelecer a produção ou apresentam alguma condição clínica que impede a lactação”, diz a especialista. “Todo excedente de leite materno de mães, após a alta do seu filho, pode ser doado ao nosso banco de leite mediante uma autorização por escrito do desejo de ser doadora para outras crianças internadas na nossa UTI neonatal”.

Para doar, explica a nutricionista, a mãe deve ser saudável e apresentar as sorologias do pré-natal e sorologias específicas do Banco de Leite Humano com validade de seis meses.

O leite materno é pasteurizado de forma microbiologicamente segura e recebe indicação de valor calórico, acidez e maturidade. O Banco de Leite Humano do Hospital e Maternidade Santa Joana, em 2016, produziu um volume de mais de 3.000 litros e atendeu 100% dos recém-nascidos com leite da própria mãe ou leite pasteurizado de doadora.

Share

6 Respostas para Banco de Leite Materno: Importância do Aleitamento na UTI Neo

  1. Raquel says:

    Quero doar leite materno, como faço?

    • admin says:

      Olá, Raquel. Recomendamos que entre em contato com o Hospital e Maternidade Leonor Mendes de Barros pelo telefone (11) 2694-0989.

  2. Daniela says:

    Linda matéria mas na pratica não é bem assim. Deram fórmula pro meu bebê enquanto eu tinha leite de sobra. Na alta, a pediatra ainda receitou que eu comprasse a fórmula pra ele. Em nenhum momento me ajudaram ou incentivaram a amamentação. Ainda por cima não podia amamentar durante a visita dos pais.

    • admin says:

      Daniela, lamentamos o ocorrido. Se desejar registrar uma reclamação a respeito, por gentileza, nos informe um telefone para contato.

  3. Lidia says:

    Não tenho do que reclamar, fui muito bem atendida, me deram todo suporte que precisei para amamentar minhas gêmeas que ficaram na UTI Neo. O leite doado ajudou muito as minhas filhas e por isso doei o meu leite excedente com muito amor. Só tenho a agradecer aos profissionais que cuidaram das minhas filhas.

Deixe seu comentário

O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *

*