Descolamento de placenta: Entenda o problema

O descolamento de saco gestacional no início da gravidez, também conhecido como descolamento de placenta, é mais comum em gestantes com mais de 35 anos, e ficou mais conhecido por causa da apresentadora Eliana, grávida aos 43 anos, que anunciou o afastamento de seu programa no SBT para tratar do problema.

Mas o que é o descolamento, como ele ocorre, quais os riscos? O Dr. Alberto D’Auria, obstetra do Hospital e Maternidade Santa Joana, respondeu a estas perguntas em entrevista ao portal UOL.

Conforme explica o especialista, o deslocamento pode ocorrer por diversas razões, mas é mais comum em gestantes acima dos 35 anos porque a menor produção de progesterona e a menor vascularização são importantes para a fixação da placenta no primeiro trimestre.

No entanto, mulheres mais jovens não estão livres do problema. O risco é maior para fumantes, hipertensas, com hipotireoidismo, que já fizeram cesárea ou com alta sensibilidade no útero.

Dependendo da região e do tamanho do deslocamento, pode levar a um aborto natural ou ao parto prematuro, se a gestação estiver mais avançada. O médico lembra que é importante diferenciar o deslocamento de saco gestacional do deslocamento prematuro de placenta (DPP), condição diferente que ocorre no último trimestre de gravidez que coloca em risco também a saúde da mulher.

O diagnóstico geralmente é feito durante a ultrassonografia e a reposição hormonal pode prevenir o problema em mulheres com deficiência conhecida de progesterona.

Saiba mais sobre o descolamento de saco gestacional. Clique aqui e leia a reportagem completa do site Gravidez e Filhos do UOL.

Share

Deixe seu comentário

O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *

*